Colégio Objetivo Júnior

Acesso Restrito Pais e Alunos

Buscar

Destaques

A Máquina Humana

 

Fonte: Livro Conhecer – Volume I (Abril S.A Cultural e Industrial)

Para compreender  a fisiologia do nosso organismo,repare na ilustração e faça de conta que está visitando um laboratório  industrial de produtos químicos, onde  todo o trabalho se destina a obter um produto básico: A Vida.

 

 

Alta Direção: Centros Cerebrais

 

1. Superintendência: Centro das Decisões

São tomadas as decisões da diretoria ,que efetua o que chamamos de raciocínio ,baseando -se nas ordens  e informações  que recebe da assessoria  administrativa .Todos os movimentos ou ações voluntárias  que ocorrem nos órgãos do corpo-laboratório ,por mais simples que sejam ,derivam de ordens desde centro; para que sejam transmitidas sem demora, todos os demais centros são estão ligados ao das decisões.

 

2.  Assessoria Administrativa: Centro da Vontade

Neste centro originam -se as sugestões que levam o centro das decisões  a formular uma ordem.

 

3. Relator das sensações: Centro Sensorial

Este centro recebe e toma conhecimento das sensações transmitidas pelos órgãos dos sentidos. Dependendo do tipo de transmissão, este centro produz  no corpo várias formas de reações , como prazer, dor etc…  A resposta vem sempre através de movimentos  musculares ou de atividades glandulares, mediante os quias o individuo  se manisfesta.

 

4. Distribuidor dos movimentos: Centro Motor

Aqui são distribuídas as ordens que chegam da superintendência aos diferentes departamentos executivos.

 

Arquivos

 

5. Centro de memória auditiva

É uma discoteca onde são arquivadas as matrizes de todos os sons conhecidos. Os sons captados pelos ouvidos são aqui confrontados com os existentes, para o reconhecimento e identificação.

 

6. Centro de Memoria Visual

Este centro funciona como um arquivo fotográfico : examina e guarda as imagens captadas pelos olhos,comparando -as com as já conhecidas, para sua identificação  e para análise de seu conteúdo.

 

7. Centro de Memória Olfativa

A finalidade deste departamento é encaminhar a o centro de informações a sensação dos odores das substancias .

 

8. Centro da Memória Gustativa

O alimento , matéria-prima da fábrica, passa por testes de qualidade na pupilas gustativas, localizadas na boca  e que transmitem as informações  e este centro.

 

Departamento de Comunicações

 

9. Centro de Controle Automático 

Aqui se encontra  um mecanismo  totalmente automatizado: O bulbo ou a medula alongada, que controla todos  os movimentos involuntários.Tal centro  de automatização poupa ao centro das decisões qualquer contato com setores que independem da vontade: Os batimentos cardíacos e, por conseguinte,  a pressão sanguínea , a respiração, bem como os  movimentos respiratórios.

 

10. Centro de Informações

Neste lugar, chamado cerebelo, são recolhidas todas as informações  e ordens, tanto as transmitidas pelos outros centros cerebrais quanto as enviadas para os mesmos. Os nervos servem-lhe de retransmissores.

 

11. Central Telefônica

Daqui partem linhas de ligação com vários órgãos. São os nervos. Este centro chama-se medula espinhal.  

 

12. Captadores de Imagens

Os olhos funcionam como um par de câmeras de televisão a cores, sincronizadas e reguladas automaticamente. Este centro só recebe e transmite imagens, sem interpretá-las.

 

13. Captadores de Sons

Os ouvidos funcionam como dois microfones estereofônicos que recebem as ondas de som, localizando-as no espaço e calculando sua distância. Fornecem ao arquivo os sons recebidos, através dos nervos óticos, também conhecidos como acústicos. Neste compartimento acha-se ainda um giroscópico, o labirinto, do qual depende o equilíbrio do corpo.

 

14. Cadeia de Centros de Reconhecimento

Por toda a superfície de corpo  e dos órgãos endentem-se uma cadeia de três tipos de pequenos observatórios: tácteis, térmicos e doloríficos.

 

Vias de Abastecimento

 

15. Combustivel 

A boca recebe os materiais sólidos e líquidos -alimentos .Estes penetram na vias de transformação,que tiram deles o combustível para o funcionamento das máquinas.

 

16. Comburente

  • As narinas recebem a matéria prima gasosa : O ar. Enviam-no para  as vias de transformação, onde o oxigênio é retirado para servir de comburente, ou seja, realizar a queima do combustível, movimentando as “máquinas”.
  • Nas vias nasais, o ar passa pelas mucosas e vibrissas (como são chamados os pelos do nariz) que retêm partículas nocivas ao organismo. As mucosas são sede  das terminações que recebem e transmite, informações sobre odores.

 

Vias de transformação das matérias primas Sólidas, Líquidas e Gasosas

 

17. Lâminas Redutoras

Como lâminas afiadas, os dentes incisivos realizam a primeira etapa da redução dos materiais sólidos.

 

18. Trituradores  

Tal como Mós , os dentes molares fragmentam ainda mais os alimentos.

 

19. Irrigadores

Destes reservatórios-glândulas e condutos salivares-jorra a saliva, que facilita e digestão.

 

20. Carregadeira

Uma esteira -a língua – transporta o esôfago os alimentos já reduzidos à forma pastosa. As papilas gustativas provam o sabor dos alimentos. Esta informação  é transmitida ao cérebro pelos nervos.

 

21. Tubo Condutor

A língua entrega os alimentos no esôfago, que os conduz ao estômago.

 

22. Batedeira

O trabalho efetuado pelo estômago consiste em misturar os sucos digestivos à massa que veio do esôfago,transformando-a em substâncias mais simples.

 

23. Agentes Químicos 

Localizam – se aqui glândulas gástricas, que elaboram e guardam os agentes químicos, isto é, sucos digestivos, cuja missão é facilitar a transformação dos alimentos. Por meio de pequenos orifícios, essas substâncias, construídas de ácido clorídrico e de pepsina, são lançadas no estômago para executar a digestão.

 

24. Válvula

Uma pequena válvula, piloro, liga o estômago ao intestino, abrindo-se ao chegar o momento  de descarregar a massa de alimentos.

 

25. Tubulações 

No intestino delgado completa-se a transformação  e a absorção dos alimentos enviados pelo estômago. Os detritos que sobram são depositados no intestino grosso para posterior eliminação.

 

26. Laboratório 

O pâncreas é um dos mais complexos laboratórios internos. Produz um liquido – suco pancreático – que, misturado com a bile e borrifado sobre os alimentos, ajuda a transformar as substâncias contidas na matéria prima em elementos úteis.

 

27. Depósito   

A  bile fabricada pelo figado é armazenada na vesícula biliar , que a despeja no intestino.

 

28. Agentes Químicos

Nas glândulas intestinais  são produzidas as enzimas, que ativam o trabalho na digestão.

 

29. Filtros

Na superfície interna do tubo intestinal há uma grande quantidade de pequenos filtros: vilosidades intestinais. Separam as substancias uteis dos alimentos e depositam-nas no sangue.

 

30 . Laboratório – Armazém

O figado recebe as substâncias nutritivas, armazena e glicogênio e extrai do sangue, a bilirrubina, vinda da destruição da hemoglobina.

 

31. Agentes Químicos

  • Nutritivos:  A partir dos açucares ingeridos, o figado elabora o glicogênio – Componente importante do combustível- que é lançado no sangue à medida que é necessário;
  • Transformadores: Na produção da bile do figado aproveita a bilirrubina que é nocivas ao organismo. Assim, utiliza um produto num setor, torna-se útil na transformação dos alimentos.

 

32. Tubo Condutor

O ar é levado aos pulmões por um tubo condutor a traqueia.

 

33.  Os Grandes Filtros

Os pulmões filtram o ar trazido pela traqueia, isolando o oxigênio para mistura-lo ao  sangue. A veia pulmonar envia este sangue oxigenado para o coração.

 

34.  Artéria Pulmonar

Através desta via, o sangue chega do coração aos pulmões, carregando de gás carbônico.

 

35. Veia Pulmonar 

Misturado ao oxigênio, o sangue retorna ao coração pela veia pulmonar. Nesta fase, o oxigênio junta-se `a hemoglobina . Esta combinação permite que o oxigênio deixe o sangue nos órgãos que dele necessitam.

 

36. Bomba de Sucção e Irrigação

O coração envia o sangue “gasto”, isto é, sem oxigênio, para os pulmões e de lá recebe novas remessas de sangue, já oxigenado, para distribui-lo  a todas as partes do organismo. Este trabalho se desenvolve em 4 compartimentos:

  • Aurícula Direita – Recebe o sangue proveniente de todo o corpo ;
  • Ventrículo Direito – Encaminha o sangue aos pulmões;
  • Aurícula Esquerda – Recebe o sangue dos pulmões, já oxigenado;
  • Ventrículo Esquerdo – Envia-o a todos os setores do corpo.

 

Rede Distribuidora de Energia

 

37.   Artéria Aorta 

É  a tubulação  que recebe o sangue oxigenado, levando-o para a rede de distribuição  arterial. Está rede ramifica-se em tubos cada vez menores,para atender ás necessidades de todos os músculos e órgãos.

 

38. Veia Porta

Recebe as substâncias alimentares  do intestino  e as transporta para o fígado.

 

39. Veias Hepáticas 

Conduzem a substâncias nutritivas elaboradas no fígado, como o glicogênio, para o aparelho circulatório.

 

40.  Vasos Capilares 

Distribuem o sangue oxigenado (Comburente) e as substâncias nutritivas ( Combustível). Recolhem o sangue misturado com gás carbônico e outros resíduos da  combustão.

 

41. Baço

Fabrica  glóbulos vermelhos. Cabe à hemoglobina; substância contida nos glóbulos vermelhos do sangue, transportar o oxigênio.

 

42. Medula Óssea

Localizada no interior dos ossos longos, também fabrica glóbulos sanguíneos. Os vermelhos, hemácias , têm a função transportadora descrita em 35 e 41; os brancos Leucócitos, são os ”Guardas” do organismo: Destroem os micróbios infiltrados no sangue.

 

43. Acionamento do Motor

O combustível combinado ao comburente  produz a combustão,acionando máquinas que geram a energia Motriz -Força Muscular – necessária ao funcionamento do organismo. O motor aqui representado encontra-se, na realidade, em todos os músculos do corpo. O próprio coração é um músculo.

 

Serviço de Limpeza

 

44. Tubo de Limpeza

A  rede venosa transporta  o sangue carregado de resíduos da combustão. Os pulmões, os rins e a pele expulsam os detritos.

 

45. Chaminé 

A traqueia conduz para fora, através da expiração, o gás carbônico isolado pelos pulmões.

 

46. Laboratórios 

Os rins extraem do do sangue vários resíduos imuteis  produzidos pela combustão.

 

47. Depósitos

Os rins e o intestino delgado depositam na bexiga e no intestino grosso as substancias  rejeitadas, para que sejam lançadas fora do corpo.

 

48. Ventilação

As glândulas sudoríparas, localizadas na pele, também excretam substancias nocivas, sob forma de transpiração.

 

49. Sirena

As cordas vocais, localizadas na laringe, produzem sons, que são modulados pelos movimentos na língua, boca e lábios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© Colégio Objetivo Júnior Pirassununga- 2014 | Desenvolvido por Curso Objetivo