Colégio Objetivo Júnior

Acesso Restrito Pais e Alunos

Buscar

Destaques

Gêneros Digitais

INTRODUÇÃO

Desde os anos 90, o mundo tem assistido a uma revolução dos meios de comunicação por meio do advento e popularização do computador e, especialmente, da internet, a rede mundial de computadores. Tal transformação afeta a todos em toda parte, em maior ou menor grau. Todo esse processo não deixa incólume o mundo da linguagem e, assim, parâmetros novos têm surgido também no mundo textual.

Na verdade, esses parâmetros talvez não possam ser simplesmente considerados novos, uma vez que dialogam com formas textuais já pré-existentes. Um bom exemplo disso é o e-mail, “correio eletrônico”, que é uma adaptação da velha carta ao mundo cibernético.

Do mesmo modo, os recados ou mensagens de comunidades de relacionamentos são adaptações, em diferentes níveis de formalidade e mesmo de sigilo do recado, agora não mais no papel, mas em novo suporte.

NOVOS GÊNEROS

Um fato interessante a registrar é que o mundo digital vem (re)criando um grande acervo de gêneros textuais, numa profusão que, muitas vezes, não permite ainda definições completas.

Contudo, alguns princípios universais aos textos podem ser destacados:

• os gêneros textuais, mesmo digitais, continuam a ser definidos a partir de certos elementos fixos;

• em decorrência do exposto anteriormente, a questão do formato, ou seja, da silhueta do texto é, comumente marca distintiva. Pensemos no exemplo do e-mail que mantém as marcas de silhueta da carta tradicional da despedida e da identificação do remetente;

• é ilusório tomar o espaço virtual por informal. Como em todo o resto, há níveis distintos de formalidade/informalidade em seu meio;

• muitos desses gêneros textuais virtuais apresentam hibridismo entre traços característicos de fala e de escrita, o que se manifesta mais claramente me gêneros mais informais desse meio.

Esse último apontamento não é, em verdade, privativo do mundo virtual. Segundo o professor Luiz Antônio Marcuschi, uma das maiores autoridades nos temas texto e textualidade, escrita e fala não são dois planos opostos, mas sim complementares, formando entre si um contínuo que vai desde o polo mais oralizado até o mais grafado, passando por vários pontos intermediários, bastante presentes em nosso cotidiano. Logo, o ocorrido no espaço virtual é uma continuidade disso.

Como dissemos acima, alguns gêneros textuais digitais ainda estão em processo de conformação; outros, no entanto, já estão bem estabelecidos, dentre os quais: e-mail, salas de bate-papo, fóruns, chats, blogues, textos acadêmicos, etc.

REDES SOCIAIS

As comunidades de relacionamento, independente de seu formato, dão suporte a toda uma diversidade de gêneros em seu interior, com maior destaque ao chamado post, de extensão e nível de formalidade variado e que tem por marca a anexação de símbolos visuais, como os chamados “emoticons”, compensadores frequentes da ausência de entonação encontrada nesse suporte. Note-se que aí há um típico caso de hibridismo entre fala e escrita. Por um lado se lida com a perspectiva de uma prontidão de resposta quase tão instantânea quanto a da fala, mas em meio escrito. Ainda acerca desses símbolos, “emoticons”, ao contrário do que se supõe, seu uso não é anárquico, havendo mesmo uma espécie de sintaxe para esses símbolos, já que não podem ser utilizados, por exemplo, ao bel prazer, em qualquer parte da frase.

Esse mesmo espaço das comunidades de relacionamento abriga amplamente textos verbo-visuais. Muitas vezes, dá-se também a transposição a esse espaço de textos escritos, visuais ou verbo-visuais, quadrinhos, pinturas, propagandas, em sua versão original ou adaptada por meio de montagens várias, muitas vezes com fins críticos ou humorísticos. Esse mesmo recurso tão rico e vasto abre, tantas vezes, brechas à desinformação, ocorrendo comumente atribuição de falsos créditos a muitas citações.

Figura (Foto: Reprodução/Colégio Qi)

(Foto: Reprodução/Colégio Qi)

É bastante comum, ainda nesses espaço de comunidades de relacionamento, em microblogs, como twitter, em torpedos, uma escrita abreviada, tal qual nos antigos telegramas: vc, tb, kz, vlw, abç, bj. Aí também não há suposta anarquia. Preservam-se as consoantes distintivas.O conjunto das potencialidades do mundo virtual e de sua comunicação, com certeza, ainda estão por ser descobertas em plenitude. Aguardemo-las enquanto navegamos e descobrimos esse mundo.

Fonte: Educacão Globo

© Colégio Objetivo Júnior Pirassununga- 2014 | Desenvolvido por Curso Objetivo